WhatsApp

Data driven: o que é e como seu uso se relaciona à gestão eficiente de projetos

11 dezembro, 2023 9 min de leitura Autor: Wendel Soares

Data Driven

O data driven é um recurso tão importante na gestão empresarial que, muitos especialistas, o apontam como um divisor para o crescimento corporativo. Afinal, ao referenciar diretamente a tomada de decisões a partir da coleta de dados, ele pode orientar a escolhas mais assertivas e que geram maior retorno à empresa.

Além disso, em um universo cada vez com um maior volume de dados, a associação do data driven à inteligência artificial e ao machine learning, consegue oferecer soluções para a previsibilidade de erros e crises. E não é apenas isso! Até mesmo o aprimoramento de produtos e serviços pode resultar a partir do uso do data driven para alimentar uma ferramenta BPMS.

Por isso, o Holmes preparou esse conteúdo exclusivo para explicar em detalhes o que é o data driven, como usá-lo corretamente e de que forma um processo de gestão de negócios pode se beneficiar com ele. Confira conosco e boa leitura!

Afinal, o que é o data driven?

Data driven é um conceito que se origina a partir da ciência de dados e se refere ao modo como as empresas tomam suas decisões estratégicas. Em resumo, o data driven, ou “orientado por dados”, é um termo utilizado para descrever uma abordagem ou cultura empresarial que se baseia na coleta, análise e interpretação de dados para tomar decisões e orientar estratégias.

Nesse contexto, os dados são considerados uma fonte confiável de informações para embasar ações e direcionar o desenvolvimento de produtos, serviços e processos. Isso porque uma abordagem data driven envolve:

  • A coleta sistemática de dados relevantes;
  • A utilização de ferramentas e técnicas de análise de dados, como por exemplo, estatísticas e algoritmos de machine learning;
  • A interpretação dos resultados obtidos para embasar decisões informadas.

De modo geral, isso permite que as empresas identifiquem padrões, tendências e insights ocultos nos dados, possibilitando uma compreensão mais profunda do mercado, dos clientes e do próprio negócio.

Quando e como surgiu o conceito do data driven?

O conceito de data driven tem suas raízes na evolução da tecnologia da informação e no aumento da disponibilidade de dados. Embora seja difícil determinar um momento exato em que o termo surgiu, podemos traçar sua origem ao longo das últimas décadas.

Na década de 1990, com o avanço da internet e o crescimento exponencial da quantidade de dados gerados, as empresas começaram a perceber o potencial dessas informações para impulsionar seus negócios. Nesse período, surgiram as primeiras ferramentas de análise de dados e business intelligence, que permitiam às empresas coletar, armazenar e analisar grandes volumes de dados.

Com o tempo, à medida que a tecnologia avançava e as empresas acumulavam cada vez mais dados, surgiu a necessidade de extrair valor dessas informações. Foi então que o conceito de data driven começou a ganhar destaque.

Por fim, com o advento do big data e o desenvolvimento de técnicas avançadas de análise de dados, como machine learning e inteligência artificial, o data driven se tornou ainda mais relevante. Hoje em dia, empresas de diversos setores utilizam essa abordagem para impulsionar a inovação, melhorar a experiência do cliente, otimizar processos e obter vantagem competitiva.

Benefícios para as empresas que usam o data driven para embasar decisões

As empresas que utilizam o data driven para embasar suas decisões podem obter uma série de benefícios significativos. A seguir, elencamos os principais deles.

Tomada de decisão mais informada

Ao utilizar dados concretos e análises precisas, as empresas podem tomar decisões mais embasadas e fundamentadas. Isso porque ele consegue reduzir a dependência de suposições e intuições, aumentando a probabilidade de sucesso.

Identificação de oportunidades

Outro ponto favorável é que o uso do data driven permite que as empresas identifiquem oportunidades de negócio que podem ter passado despercebidas anteriormente. Isso porque, ao analisar padrões e tendências, é possível descobrir novos mercados, segmentos de clientes ou necessidades não atendidas.

 

Leia também | Billing e a automatização do sistema de cobrança empresarial

Melhoria da eficiência operacional

Ao analisar dados, as empresas podem identificar gargalos de processos, ineficiências e processos desnecessários em suas operações. Isso permite que elas otimizem seus recursos, reduzam custos e tenham uma melhoria contínua.

Personalização e segmentação de clientes a partir do data driven

Com o uso de dados, as empresas podem entender melhor seus clientes e segmentá-los com base em características e comportamentos específicos. Em resumo, isso permite que elas ofereçam produtos e serviços personalizados, aumentando a satisfação do cliente e a fidelidade à marca.

Antecipação de tendências e demandas

Ao analisar dados em tempo real, as empresas podem identificar tendências emergentes e antecipar mudanças na demanda do mercado. Sendo assim, é possível que elas se adaptem rapidamente, lançando novos produtos ou ajustando sua estratégia de marketing, por exemplo.

Melhoria da experiência do cliente

Por último, com o uso de dados, as empresas podem entender melhor as necessidades e preferências de seus clientes. Isso permite que elas ofereçam uma experiência personalizada e sob medida, desde a comunicação até o atendimento ao cliente, resultando em maior satisfação e fidelidade.

Data Driven

Leia também | Transformação digital na indústria e serviços

Cultura data driven: como implementá-la em sua empresa?

Criar uma cultura data driven em uma empresa é fundamental para tomar decisões mais embasadas e impulsionar o crescimento. Por isso, separamos cinco dicas para ajudar você a criar essa cultura. Continue a leitura.

Defina metas claras

Primeiramente, você deve ser capaz de estabelecer metas específicas e mensuráveis para a empresa e para cada equipe. Dessa forma, isso ajudará a direcionar os esforços e a definir quais dados são relevantes para acompanhar o progresso em direção a essas metas.

Invista em tecnologia e infraestrutura

Garanta que sua empresa tenha as ferramentas e a infraestrutura necessárias para coletar, armazenar e analisar dados de forma eficiente. Isso inclui sistemas de gestão de dados, ferramentas de análise e profissionais capacitados para lidar com essas informações.

Promova a educação e a conscientização para a cultura data driven

Incentive a educação e a conscientização sobre a importância dos dados em todos os níveis da empresa. Realize treinamentos, workshops e compartilhe casos de sucesso que demonstrem como a análise de dados pode impulsionar o desempenho e a tomada de decisões.

Estimule a colaboração

Crie um ambiente colaborativo onde os funcionários se sintam encorajados a compartilhar e discutir insights baseados em dados. Promova a troca de conhecimentos e experiências entre as equipes, incentivando a colaboração e a aprendizagem contínua.

Tome decisões baseadas em dados

Por fim, é essencial que a liderança da empresa dê o exemplo e tome decisões com base em dados. Isso demonstrará a importância da cultura data driven e incentivará os demais colaboradores a fazerem o mesmo.

Lembre-se de que criar uma cultura data driven é um processo contínuo. Em resumo, à medida que a empresa evolui, é importante revisar e ajustar as estratégias para garantir que a cultura data driven esteja alinhada com os objetivos e necessidades em constante mudança.

BPMS: como a ferramenta pode potencializar o uso do data driven

Um ponto importante para relacionar o data driven e uma ferramenta BPMS (Business Process Management System) está no fato de que ambos podem ser combinados para trazer benefícios ainda mais significativos para uma empresa. Confira como isso pode acontecer e qual o impacto na produção.

Coleta e integração dados

Um BPMS pode ser configurado para coletar dados de diferentes fontes e integrá-los em um único sistema. Em outras palavras, a ferramenta facilitaria a análise e interpretação dos dados, de modo a permitir que as empresas tenham uma visão abrangente e precisa das informações relevantes.

 

Leia também | Fluxogramas de processo

Análise em tempo real

Com um BPMS, é possível monitorar os processos em tempo real e obter dados atualizados instantaneamente. Dessa forma, é possível identificar problemas ou oportunidades imediatamente e favorecer uma tomada de decisão com base em dados em tempo real.

Otimização de processos via data driven e uma ferramenta BPMS

Ao combinar o data driven com um BPMS, é possível analisar os dados coletados para identificar gargalos, ineficiências e oportunidades de melhoria nos processos. Dessa forma, a empresa consegue tomar ações corretivas e implementar mudanças para aumentar a eficiência e a produtividade.

Monitoramento e métricas de desempenho

Um BPMS fornece métricas e indicadores de desempenho que podem ser usados em conjunto com os dados coletados pelo data driven. Isso permite que as empresas monitorem o desempenho dos processos, identifiquem áreas de melhoria e avaliem o impacto das mudanças implementadas.

Previsão e análise preditiva

Por fim, com a combinação do data driven e um BPMS, as empresas podem utilizar técnicas de análise preditiva para prever tendências futuras e tomar decisões proativas. Afinal, ao analisar os dados históricos e em tempo real, é possível identificar padrões e comportamentos que podem ser usados para antecipar demandas, ajustar estratégias e tomar medidas preventivas.

Potencialize seu data driven com o Holmes!

Após compreender como a utilização de uma ferramenta BPMS pode contribuir para obter melhores resultados do data driven, que tal conhecer a melhor opção para a sua empresa?

 Por isso, convidamos você a utilizar o Holmes, uma ferramenta em que você poderá automatizar tarefas, realizar controle de prazos e ter rastreabilidade para suas atividades.

Além disso, ele permite que você consiga assinar eletronicamente os processos, armazenar e gerir documentos online e ter um portal exclusivo para abrir e acompanhar 

solicitações. Em resumo, você poderá contar com todos os recursos que impedirão os principais gargalos do processo e otimização dos seus resultados. E o melhor: nossa ferramenta não exige conhecimentos avançados sobre programação e oferece soluções personalizadas para o seu negócio.

Entre em contato conosco e agende gratuitamente uma demonstração com um de nossos especialistas. Para outros conteúdos como este, continue conosco no Blog do Holmes.

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email!